Comissão Fulbright apresenta na UFPA programas de intercâmbio

A Universidade Federal do Pará, por meio da Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), recebeu, nesta quarta-feira (19), uma palestra promovida pela Comissão Fulbright, com o objetivo de apresentar os programas de intercâmbio entre o Brasil e os Estados Unidos oferecidos pela comissão. O destaque foi para um edital específico, destinado a estudantes brasileiros de doutorado provenientes de instituições das Regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste, exceto o Distrito Federal. O edital completo está disponível aqui.

A palestra contou com a participação de representantes de diversos programas de Pós-Graduação da UFPA, alunos e docentes interessados no assunto. Entre os presentes, estava a coordenadora de Comunicação e Eventos da Prointer, professora Leila Assef,  e a diretora de Pós-Graduação da Propesp,  professora Iracilda Sampaio.

Segundo Bruno C. Betat, representante da Comissão Fulbright, o principal trabalho da comissão no Brasil é trazer bolsistas americanos para o País e enviar bolsistas brasileiros para os Estados Unidos. “O objetivo é aumentar essa circulação acadêmica entre esses dois países e aumentar o entendimento dos dois povos por meio da educação”, explica.

Oportunidade - O edital específico destinado a estudantes das Regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste, com exceção do Distrito Federal, tem como objetivo aumentar a participação dessas regiões nos programas, que, atualmente, somam apenas 2% de um total de quase 3.500 bolsistas participantes.

“Queremos participação, no programa, dos pesquisadores e alunos de pós-doutorado do país inteiro e, neste momento, a maioria vem das Regiões Sul e do Distrito Federal. Tomamos conta que a realidade no Norte é um pouco diferente, então queremos reduzir os impedimentos para esses candidatos que têm muito potencial nos estudos e pesquisas, para que possam estudar e compartilhar experiências nos Estados Unidos e trazer de lá uma experiência boa, que possam compartilhar”, comenta Adelle F. Gillen, adida cultural para a Região Norte da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

Missão - O programa objetiva a promoção e o fomento de estudantes e programas de pós-graduação recomendados pela Capes com nota 3, 4 ou 5 dessas regiões, em universidades nos EUA. Será dada prioridade para todos os candidatos qualificados, englobando aqueles provenientes de populações sub-representadas.

Estas incluem, mas não estão limitadas, a membros de minorias raciais e étnicas, mulheres, pessoas LGBTI, portadores de necessidades especiais, pessoas com baixa renda, membros de minorias religiosas e indivíduos provenientes de locais e regiões carentes. Mais informações sobre o programa estão disponíveis aqui.

A comissão – A Fulbright é uma comissão binacional existente no Brasil, que coordena o Programa Fulbright, administrado pelo Departamento de Estado. A Comissão existe há 60 anos no Brasil e está presente em quase 200 países ao redor do mundo.

A seleção para as bolsas oferecidas funciona por competição aberta, e a maioria dos editais é lançada anualmente. Todos os programas são de pós-graduação e há diversas modalidades ofertadas. Mais informações estão disponíveis no site da Fulbright.

Qualificação de Pesquisa - “A Fulbright entendeu que, ao abrir oportunidade para os programas com nota 3 ,4 e 5, estes podem melhorar sua internacionalização e, com isso, melhorar seu conceito na Capes. Essa palestra é importante porque, ao apresentar as propostas, os editais que eles podem financiar, a Fulbright permite que os programas possam enviar pesquisadores e alunos para desenvolver atividades nos Estados Unidos, o que qualifica a pesquisa e a pós-graduação feita na UFPA”, explica a professora Iracilda Sampaio, diretora de Pós-Graduação da Propesp.

Texto: Lucas Costa – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre Moraes

 

Prédio da Reitoria - 3° andar Rua Augusto Corrêa - Guamá 66075-110 Belém, PA, Brasil Tel.: (91) 3201-7211 - prointer@ufpa.br