Pró-reitoria de Relações Internacionais recebe alunos estrangeiros

Cerca de 20 estudantes de outros países estão na Universidade Federal do Pará (UFPA) para fazer o curso de Língua Portuguesa oferecido pela Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (FaLEM). O curso é um preparatório para o exame CELPE-Bras (Certificação de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros). No Brasil, a prova é exigida pelo Ministério da Educação (MEC) para que estudantes estrangeiros possam estudar nas universidades brasileiras.

Acesso - A UFPA recebe, ao longo do ano, diversos estudantes de diferentes países, por meio de vários programas de intercâmbio. Um dos mais consolidados é o Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), estabelecido entre Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério da Educação (MEC) e 59 países (25 da África, 25 da América Latina e Caribe e 09 da Ásia), que oferece oportunidades de formação superior a cidadãos de países em desenvolvimento, com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais.

Por meio desse programa, a UFPA recebe estudantes internacionais que podem vir a se tornar calouros da Universidade no ano que vem. Para isso, eles precisam passar pelos oito meses de curso de Língua Portuguesa como Língua Estrangeira, para submeterem-se à certificação possibilitada pelo CELPE-Bras. Os aprovados nesse exame são selecionados para as universidades públicas e estaduais parceiras do programa.

Calouros internacionais– Este ano, a Prointer, juntamente com a Assessoria de Assistência Estudantil, a Prefeitura do Campus e a Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), está realizando o acolhimento desses estudantes. Outros oito estudantes que estão participando do acolhimento oferecido pela Prointer já passaram por esse processo e começam a estudar na UFPA em abril de 2017. Os alunos são da Costa do Marfim, Honduras, Jamaica, Namíbia e Paquistão. Os estudantes da Costa do Marfim e do Paquistão vão cursar Medicina. Os demais escolheram cursos como Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Biomédica, Biotecnologia, Engenharia Civil, Meteorologia e Engenharia Elétrica.

Acolhimento - Tanto os estudantes que estão prestando o curso de Língua Portuguesa quanto os que já são calouros da UFPA estão sendo orientados pela Prointer em relação à emissão da documentação necessária para a permanência no país feita pela Polícia Federal. Servidores técnicos da Prointer têm estado à frente dessa ação no decorrer da presente semana.

Programa de Padrinhos e Madrinhas - Além disso, a Prointer propôs o Programa de Padrinhos e Madrinhas este ano. Trata-se de um programa de acolhimento voluntário, por meio do qual servidores técnicos e docentes, bem como estudantes de graduação e de pós-graduação, podem recepcionar os estudantes internacionais. É desejável que esses servidores técnicos, docentes e estudantes da Universidade falem as línguas dos estudantes estrangeiros, para poderem se inscrever nesse programa, para receberem esses estudantes em suas casas por cerca de duas semanas. Durante esse período, estes procuram moradia para se fixar na cidade.

À medida que esses estudantes necessitem de algum apoio durante a sua passagem na UFPA, eles podem recorrer à Prointer, que faz uma avaliação do problema e verifica qual órgão da Universidade pode oferecer a ajuda que o estudante precisa.

Contato - A diretora de Mobilidade Acadêmica Internacional, professora doutora Marília Ferreira, afirma que existe uma demanda das instituições brasileiras em relação à internacionalização. Ela explica que a internacionalização envolve atividades de ensino, pesquisa e de formação de recursos humanos de alto nível. Para ela, o contato entre estudantes/pesquisadores brasileiros e internacionais pode contribuir para tornar a educação superior mais qualificada.

Trata-se de fazer circular e partilhar conhecimentos científicos. “A partir do momento em que a UFPA, como a maior universidade da Região Norte do Brasil, se abre para receber estudantes internacionais, e à medida que nós partilhamos nossos conhecimentos sobre a Amazônia, sobre o Brasil, seu povo, nós também recebemos deles. Nós temos muito a ganhar com essa troca de conhecimento”, afirma a diretora.

A Prointer é o órgão responsável pela mediação da Universidade com instituições internacionais de ensino, pesquisa e de fomento à educação. Por meio da Prointer ocorre o intercâmbio de professores, pesquisadores e alunos, além de ser um meio facilitador para o estabelecimento de cooperações científicas e culturais com organismos internacionais.

Texto: Ana Paula Castro – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Divulgação / Prointer

Publicado em: 24.02.2017 18:00

 

Prédio da Reitoria - 3° andar Rua Augusto Corrêa - Guamá 66075-110 Belém, PA, Brasil Tel.: (91) 3201-7211 - prointer@ufpa.br